Início > II Concílio de Constantinopla > Facundo de Hermiano – Em Defesa dos Três Capítulos

Facundo de Hermiano – Em Defesa dos Três Capítulos

19 de dezembro de 2011 Deixe um comentário Go to comments

Livro I, cap. IV.
Texto em latim extraído de Patrologia Latina, Migne, Vol. 67

Facundo de Hermiano – bispo norte-africano do século VI como Liberato de Cartago e ferrenho opositor da condenação dos Três Capítulos – reforça a tese de conspiração origenista contra a ortodoxia. Pela qualidade dos adjetivos que usa, mostra que é muito duvidosa a alegada simpatia dos ortodoxos do século VI por Orígenes. Texto latino aqui.

* * *

Quanto aos eutiquianos [monofisistas] que se opõem desonestamente ao concílio de Calcedônia se valendo do nome dos três Capítulos: dos quais, antes de responder, expõe sua confissão de fé.

Pois me propus a explanar, já que achei não dever concordar em prol da mesma fé que muito te ocupas com a defesa e pela proteção aos decretos de Calcedônia, pelos quais ela é tanto esclarecida quanto fortalecida, estes mesmo a que eles recentemente emitiram opinião contrária. Sem dúvida o espírito inquieto e descarado dos heréticos, que é propício e apto para atacar a antiga ordem, sempre é reavivado nos distúrbios deles, porque muitas vezes foi frustrado, com evidente contradição se esforçava em demolir os decretos do concílio de Calcedônia. Agora, insinuando-se com encoberta e dissimulada malignidade, acreditou que as armadilhas de sua facção não podiam ser percebidas. Também ele descobriu a ocasião oportuna a partir da sanha de alguns que, sob o nome cristão, secretamente vão atrás da doutrina pagã de Orígenes dentro da Igreja. E por causa da força de tua devoção foi feita novamente uma condenação da ímpia doutrina do mesmo, de onde seus seguidores irrompem contra a Igreja, desejosos em poder de qualquer maneira provocar um distúrbio nela. Também isso não escapa do pleno conhecimento público, e principalmente ainda mais que Domiciano de Ancira, bispo metropolitano da província da Primeira Galícia, que foi um protetor declarado para heresia origenista, pela pressão de Deus confessou (*), por meio de carta que escreveu ao abençoadíssimo papa Vigílio, que seus cúmplices origenistas, quando viram não poder defender o próprio dogma, nem restar a eles qualquer tipo de esperança quanto ao conflito, partiram para sua vingança contra os que agiram contra Orígenes, [e] abalaram esta Igreja com escândalos. Então, executando com a proteção destes a perfídia eutiquiana, a mesma que por si própria tantas vezes enfrentou em vão o Concílio de Calcedônia, através do próprio ele atacou sorrateiramente de modo que não era visto por nós nessa facção de gente suspeita. E nem mesmo ainda ousaram censurar abertamente o grande sínodo; porém [foi] mais sob certo pretexto de defender, o qual a promessa enganosa deles jurava a tua devoção zelar, [que] tentaram enfraquecer a força dele. (…)

Nota:

(*) Em forma mais literal: “quando Deus extraiu-lhe [a confissão]…”

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: